Para aqueles que acreditam que uma crise é sinônimo de oportunidade, o pessoal da Thanko lançou no Japão seu primeiro medidor de radioatividade para uso pessoal.

Batizado de Geiger Counter SP2 a engenhoca acima mede 6,2 × 9,0 × 2,5 cm (LxAxP) e 87 gramas de peso e funciona com uma pilha de lítio do tipo AA de 3,6 V x  1,2 Ah cuja autonomia é estimada em 2.000 horas. Ele utiliza sensores de raios-X e gamma (γ)  e além de medir níveis de radiação ele também conta tempo de exposição, dosagem de radiação máxima e acumulada. Ele também pode ser programado para tocar um alarme para alertar o usuário que ele está ultrapassando o tempo seguro de exposição ou está numa área altamente radioativa.

O medidor possui um clipe o que permite usá-lo como um pager.

O preço sugerido desse produto é de 69.800 ienes (~ R$ 1.347) e pode ser encontrado aqui. A empresa avisa que os residentes nas regiões de Tohoku (área mais atingida pelo terremoto e tsunami) e Kanto podem ter uma maior demora no recebimento de suas encomendas.

Ainda em tempo:

Além do medidor acima, a Thanko também começou a vender um software de monitoramento e alerta para terremotos JISIN-A1 da Century que emite alarmes sonoros e visuais na tela do computador. O produto é formado por um programa residente para Windows 7, XP e Vista que recebe informações sísmicas de um provedor de serviço via internet e estima o risco de terremotos na sua localidade.

Entretanto, a empresa alerta que para o sistema funcione é preciso que o PC esteja ligado e conectado numa conexão de banda larga e já avisa que o recebimento das informações pode variar de acordo com o tráfego da rede ou seja, se um terremoto nocautear o seu provedor de serviços ou ISP, melhor correr pra debaixo da mesa.

Fora isso, a empresa ainda irá cobrar uma mensalidade de 315 ienes (~R$ 6) pelo envio de dados, sendo que os três meses de uso já estão inclusos no preço do software — 2.980 ienes (~R$ 57,21).