Pergunta que não quer calar aqui na IFA 2010: as TVs estão tão, mas tão finas, que logo mais não têm mais para onde encolher. LG e Samsung, pelo que já consegui ver, estão na disputa do título. Muitas fotos na sequência.

O povo da Samsung mostra a C8000, a “maior TV de LED Full HD do mundo”, com 65″ e preço compatível com a tecnologia e tamanho (o valor sugerido, aqui para a Europa, é de 5.999 euros). Wi-Fi e aplicativos instalados fazem parte do pacote, e ver a C8000 e suas irmãs LED (a Samsung não falou a espessura da TV, mas dá para ver pelas fotos que é insana a coisa) ao lado de TVs “convencionais” de tela plana é um tanto curioso.

Já a LG, que abriu seu estande/pavilhão no fim da tarde de ontem para a imprensa, tem duas telas fininhas também: uma para agora (a LEX8) e uma para algum dia no futuro (a tela OLED de 31″). A LEX8 chega ao mercado ainda este ano (espero que Brasil também, já que seu nome aparecia no cronograma de lançamento da LG anunciado em março) e tem… 8,8 mm de espessura (essa é a TV com tecnologia “nano” para dispersão de luz e geração de imagem, algo que vou descobrir melhor hoje).

E a OLED, que já impressionava na tela de 15″, agora “fala” Full HD e 3D e é linda de ver (não é a toa que abre este post): tem 2,9 mm de espessura – e nenhuma previsão de preço ou lançamento. Uma afirmação válida para todas essas TVs é que, vistas de lado, são difíceis de enxergar (veja as fotos abaixo). E eu ainda tenho que ver Panasonic, Philips, Sony, Sharp, Toshiba…