Demorou para acontecer, mas os fabricantes de TVs conectadas começaram a perceber que é preciso ter algum padrão para a tecnologia usada nesses equipamentos. Hoje, na IFA 2011, LG, Philips e Sharp anunciaram que vão unir esforços para criar “requisitos técnicos comuns” para suas “Smart TV”, com a ideia de “crie uma vez, rode em qualquer lugar” sendo difundida para desenvolvedores.

A iniciativa das três fabricantes quer que suas TVs conectadas (Philips Smart TV, LG Smart TV e Sharp Aquos Net+) usem padrões abertos como HTML5, CE-HTML e HbbTV. O primeiro passo? Lançar um kit de desenvolvimento de software comum. Quem ganha? Desenvolvedores, que perdem menos tempo criando para diversas plataformas, e o consumidor, que pode ter uma oferta melhor de apps para sua TV.

O SDK será lançado em outubro, e LG, Philips e Sharp dizem estar abertos a qualquer interessado a participar da iniciativa. É uma boa ideia, sem duvida, mas acredito que o futuro da TV não está necessariamente em aplicativos (como Samsung, LG, Panasonic e a própria Philips) tentam nos empurrar: o que vale são serviços online que trarão conteúdo para a TV (olá, Netflix!) e que, algum dia, nos farão trocar o cabo da TV por assinatura pela TV on-demand por completo (já começou, mas ainda vai demorar).