“Nova Philips” vai lançar 25 TVs no Brasil

Consumidores mais atentos devem ter percebido que a Philips não lançava nada de novo em TVs faz algum tempo. O motivo? A Philips-mãe holandesa criou, em 2011, uma nova empresa chamada TP Vision em parceria com a TPV de Taiwan (OEM de televisores e monitores para vários fabricantes e dona da AOC) para criar e vender suas TVs, ainda sob a marca Philips.

Agora, a TP Vision começou a operar de forma oficial, e os primeiros modelos, com telas de 22″ a 55″, foram anunciados hoje em São Paulo.

Das seis linhas de produtos, apenas duas (telas menores e série 3000) não vêm com recursos de conectividade (Smart TV) ou interatividade na TV digital (Ginga). Conforme maior o número da série/família, mais recursos estão presentes nos televisores – o topo de linha é a série 7000, com 3D passivo, Ambilight, Wi-Fi embutido e tela de LED. Um bom resumo das séries está abaixo – somando 25 modelos que chegam em breve às lojas:

A família 2012 da Philips começa com o que eles chamam de telas menores: 22″ e 26″ em tela HD/Full HD (dependendo do modelo) – essa série tem acabamento em branco nas bordas, um tanto diferente do comum hoje no mercado de TVs. Essa era a única TV que não funcionou durante o lançamento – era um mockup de madeira, mas já dá para dar uma ideia de como a coisa funciona.

Eu, particularmente, acho bem interessante ver o lançamento de telas planas pequenas em HD – é o tamanho ideal para trocar a velha e boa TV de tubo, ainda presente na maioria das casas brasileiras (segundo a Philips, 95% dos lares brasileiros ainda têm uma TV CRT, contra 17,4% de LED/LCD/3D/Plasma).

Já a série 3000 é para quem quer dar um passo além da tela pequena: são telas de LCD 32″ (com opções de HD ou Full HD) e até 42″e 47″(ambas Full HD). Vem com receptor de sinal digital, três saídas HDMI e uma USB, mas não roda Ginga ainda.

Os modelos da série 4000 seguem os tamanhos da anterior, só que com tela de LED: 32″ (com opções de HD ou Full HD) e até 42″e 47″(ambas Full HD). As TVs  contam com receptor de sinal digital, Ginga, três saídas HDMI e duas USB, além de serem compatíveis com recursos Smart TV (é preciso ter um acessório USB para conectar à rede Wi-Fi).

Partindo para o topo da família, a série 5000 também tem telas de 32″, 42″e 47, todas Full HD, pronta para Smart TV (requer adaptador Wi-Fi), TV digital com Ginga, 4 portas HDMI e 3 USB.

Esse modelo estava conectado à rede e deu para ver um pouco da interface da Philips para a TV conectada:

Tudo simples, com conteúdo de parceiros (incluindo Netflix, Sunday TV/Terra TV e Netmovies, entre outros) e navegador aberto, sem restrições.

A Philips não aposta no modelo de loja de apps fechada para a TV (e isso é bom): eles acreditam que o uso da tecnologia muda o consumo de mídia pelo telespectador, que constroi a programação ao redor do que quer assistir.

Outro opcional bacana é uma câmera USB para usar com Skype na TV  (que funciona nas séries 5000 e superiores).

Finalmente, as séries 6000 e 7000 são fisicamente idênticas, com menor moldura ao redor da tela em metal escovado. A diferença está no Ambilight (essas luzes que acompanham a imagem na tela e que só a Philips tem) e no Wi-Fi embutido, exclusivos da série 7000 – os TVs da 6000 vêm com o adaptador USB para Wi-Fi na caixa.

Esses modelos –  42″ e 55″ na série 6000 e 42″, 47″e 55″ na 7000 – também rodam 3D nativo (com conversor de 2D para 3D integrado), com tecnologia passiva (igual à usada pela LG).

 

E vêm com o modo Dual View Gaming, que permite dividir a tela 3D para dois jogadores distintos verem imagens na tela cheia (vimos isso no anúncio da tecnologia ano passado). Para funcionar o Dual View, porém, é preciso ter óculos 3D separados (e diferentes dos óculos passivos tradicionais que acompanham o televisor).

Note que a imagem no modo Dual View, vista sem óculos, sobrepõe as imagens  – como dá para ver bem com as setas verdes na tela.

As TVs da série 6000 e 7000 vêm com 4 portas HDMI e 3 USB. A Philips não divulgou o preço sugerido dos produtos.

 

10 thoughts on ““Nova Philips” vai lançar 25 TVs no Brasil”

      1. Poxa, queria muito que se tornasse um “padrão” para cinéfilos.
        Btw, gostei da solução da Visio para a exibição de conteúdo 16:9 em TVs 21:9: eles dão a opção de utilizar o espaço que sobra para a utilização de apps. Sabe se as da Philips tem algum recurso semelhante?

  1. S!,

    Henrique você viu o app do Netflix? Ou eles só falaram sobre, pois tenho uma Philips da série 6000 do final ano passado e até agora só na promessa e a interface é igual a essa das fotos.

    []s

    Cleber

  2. E sobre suporte e atualização das TV’s pré TP Vision? Alguma posição deles??
    Abraços

  3. estas séries que vc esta falando não condiz com o que esta  no site atual da philips série 6000 e 7000 não tem wifi 1ntegrado com uma resalva no site não diz nada da linha ser 2011

Comments are closed.