Google TV: igual aos outros, mais fácil de usar?

Divertido acompanhar os tortos caminhos que a internet faz para chegar ao televisor da sala. Primeiro foram aqueles temiveis “Web TV”s do começo dos anos 2000 (conheço gente que largou bons empregos por salários milagrosos em startups na época da bolha, que estourou em pouco tempo): teclados e set-top box oferecendo navegação tosca na tela da TV.

Continue reading Google TV: igual aos outros, mais fácil de usar?

Philips Cinema 21:9 chega ao Brasil (junto com outros gadgets)

A Philips anuncia hoje o lançamento oficial do modelo Cinema 21:9 no mercado brasileiro. O televisor, visto por este Zumo mais de um ano atrás, que mostra imagens em proporção de cinema em uma tela de 56″, é um dos grandes destaques da fabricante. Tem até uma família de TVs com Ambilight feitas pro mercado brasileiro.

Continue reading Philips Cinema 21:9 chega ao Brasil (junto com outros gadgets)

Hands-on: Senseo, a Nespresso-killer da Philips

p1040141

Tivemos aqui em Sintra um rápido workshop sobre café com o barista nórdico Casper Rasmussen, que é embaixador de café da Philips (sim, não é só a Dior que possui “embaixadores”).  A ideia era “não falar” da Senseo, a linha de máquinas de café da empresa que chega ao Brasil (sim!) ainda esse ano e que, segundo Rasmussen, é a Nespresso-killer. Por que? Bem, na opinião do barista (que pra mim é a cara do Faraday, do Lost), a Nespresso não requer habilidade. É o fast-food do café. E eu queria ter um fast-food desses lá em casa.

Enfim, eles não falaram da Senseo, mas eu vou falar, porque tem uma bem aqui no meu quarto no hotel (tem também uma LCD, um secador de cabelos e uma Wake-up Light, porque eles quiseram que a gente “experimentasse” o maior número de produtos possíveis. Eu tentei acordar com a Wake-Up Light, mas estava tão cansada do dia anterior que passei batido e perdi a hora).

Continue reading Hands-on: Senseo, a Nespresso-killer da Philips

Preview: Philips Cinema 21:9 e a morte das barras pretas na TV

p1040168

A Philips começou a mostrar hoje em Portugal seus lançamentos para 2009, além de falar bastante sobre inovação – e este Zumo está lá para conferir.

Um dos grandes destaques é a LCD Cinema 21:9 – que não recebeu esse nome à toa, obviamente. A empresa “esticou” a TV para tornar a imagem que o usuário vê na tela uma reprodução do que ele pode conferir no cinema. Proporcionalmente, né, uma vez que o modelo chega ao mercado (calma, lá fora, lá fora) em uma tela de 56″.

Continue reading Preview: Philips Cinema 21:9 e a morte das barras pretas na TV

Gadget do dia: Antena Philips US2-MANT940 UHF digital

Para aqueles que procuram uma antena UHF para TV digital e analógica de grife como a Philips, além do simpático modelo interno SDV2210/17, a Philips também possui uma curiosa opção de antena externa batizada de US2-MANT940 que descobri por acaso num catálogo de venda pelo correio.

O painel da US2-MANT940 UHF mede apenas 11,7 x 25 x 3 cm (LxAxP) e pode ser fixada tanto dentro quanto fora de casa e apesar de ser otimizada para receber sinal de TV digital, ela também capta UHF analógico e DAB Digital Radio Band III. Outra curiosidade desse produto é que ela pode ser pintada.

Uma sacada legal desse produto é o fato da mesma possuir um aplificador interno de 18 dB para reforçar os sinais fracos, o que na TV digital pode ser a diferença entre pegar ou não um canal, já que, ao contrário do sistema analógico onde um sinal fraco pelo menos apresenta uma imagem ruim, na digital simplesmente não mostra nada.

Gadget do dia: Antena SDV2210/17 para HDTV da Philips

Para mim, antena interna de TV sempre foi sinônimo de quebra-galho, porque a qualidade de recepção quase nunca é das melhores, ao ponto de alguns apelarem para soluções folclóricas – para não dizer alegóricas – como espetar palha de aço nas suas extremidades para tentar melhorar o sinal.

Foi por causa disso que recebi com uma certa desconfiança a chegada da antena interna SDV2210/17 da Philips, capaz de receber sinais VHF, FM e UHF, sendo que este último é adotado pela TV Digital brasileira, permitindo assim que o mesmo seja usado para receber sinais de HDTV. Assim, ele pode ser uma solução interessante para aqueles que estão migrando para TV digital e não têm condições ou disposição de subir no teto para instalar uma antena UHF externa, um esporte radical meio em baixa nas grandes cidades desde a chegada da TV a cabo.

Disponível na cor preto piano, a antena da Philips possui um desenho elegante, mas parece não diferir muito de outros modelos já presentes no mercado, como a antológica antena Pirâmide da Plasmatic (a direita) que também possui antenas direcionais “orelha de coelho” para VHF/FM e uma central para UHF. Curiosamente, tanto o modelo da Plasmatic quanto da Philips contam com uma chave de onda de 12 posições que permitem um melhor ajuste fino da qualidade da recepção.

Pela nossa experiência, o uso de uma antena interna depende muito da intensidade e da qualidade do sinal de TV UHF disponível na sua região.

E como na TV digital não existe meio termo, ou o canal pega bem ou não paga nada o que pode uma vantagem ou não se comparado com o sistema analógico. Para sua maior satisfação, sugerimos um teste antes de adquirir o produto. Mais informações aqui.

Tecnologia e inteligência para seu lar